Mulheres na estrada rompem barreiras e inspiram mudanças

Mulheres na estrada rompem barreiras e inspiram mudanças

Operadoras Viárias da CART desafiam estereótipos e deixam sua marca no setor de rodovias

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, destaca a luta histórica feminina por direitos e igualdade e suas conquistas em áreas tradicionalmente dominadas por homens. Erika Pessotti, Eliana Almeida, Ana Paula da Silva Santos e Renata Vilela são exemplos de mulheres que fazem a diferença no setor viário da CART Concessionária de Rodovias.

Competência e sensibilidade

Antes motorista escolar, Erika Pessotti encontrou na CART nova oportunidade e ingressou na concessionária como motorista na operação pedagiada e através do aproveitamento de talentos interno foi promovida a operadora viária. Para ela, estar nesse ambiente predominantemente masculino é uma afirmação de competência e sensibilidade feminina. “É muito legal, para mim, estar nesse mundo ‘masculino’, porque a gente mostra que também é capaz. Acredito que resolvemos as situações com mais leveza e cuidado, o que faz toda a diferença”, conta ela.

Eliana Almeida, a primeira operadora viária do grupo, começou sua jornada profissional na concessionária, como atendente do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), passou pela praça de pedágio, como operadora, hoje está na operação viária, destaca a importância das mulheres no setor: “Somos mais cautelosas e responsáveis ao volante, evitando comportamentos de risco. Além disso, nossa sensibilidade nos torna conscientes dos riscos na via e da importância do respeito às leis de trânsito”.

Além da operação viária, as mulheres também estão deixando sua marca em outros setores da CART. Antigamente, a predominância de homens que ocupavam o setor de Frotas e engenharia, por exemplo, era de quase 100%, mas hoje existem mais mulheres integrando o time. Da mesma forma, no Centro de Controle Operacional (CCO), há 15 anos, todos os colaboradores eram homens. Agora, dos 15 colaboradores, 13 são mulheres, demonstrando um crescimento significativo da presença feminina nessas áreas.

Rotina de trabalho

Todas elas enfrentam desafios diários, desde a remoção de veículos até atendimento de acidentes. Para Eliana, seu primeiro acidente foi um marco em sua carreira. “Fiquei apreensiva, mas dei o meu melhor. Espero ver mais mulheres ocupando espaços profissionais, com oportunidades e reconhecimento”, relembra.

Para Ana Paula da Silva Santos, também ex-operadora de pedágio, uma das maiores mudanças está na capacitação das mulheres e no crescimento do mercado: “As mulheres estão se capacitando, estão ingressando nesse mercado e, conforme ele cresce, as outras veem que é possível”.

Desafios no setor

Para o futuro, elas esperam maior participação feminina no setor, inspirando outras mulheres a seguirem seus sonhos. “Não existem profissões exclusivamente masculinas. Mulheres podem alcançar seu potencial e sua felicidade em qualquer área que escolham”, enfatiza Eliana. Já Renata Vilela destaca a falta de oportunidades para as mulheres: “Um dos maiores desafios é a oportunidade. É um meio onde não temos muitas mulheres. Hoje, a participação feminina vem crescendo, mas ainda é um desafio muito grande conquistar esse espaço”.

O Dia Internacional da Mulher é mais do que uma celebração. É um lembrete do poder e do empoderamento feminino. Erika, Eliana, Ana Paula, Renata e tantas outras mulheres na CART estão deixando sua marca, mostrando que não há limites para os sonhos e para a realização profissional.

Neste ano, celebre as conquistas do passado e, também, as jornadas presentes e futuras das mulheres que estão transformando o mundo, ainda que por uma estrada de cada vez.

Sobre a CART

As rodovias da CART contribuem para a expansão do ‎comércio, ‎‎indústria, do agronegócio, do turismo e da prestação ‎de serviços ‎nos 34 ‎municípios cortados pelo Corredor. Ao longo ‎de todas as ‎edições do ‎Prêmio ARTESP, a CART já foi ‎vencedora nas ‎categorias: ‎‎“Relacionamento com a Sociedade”, ‎na 3ª Edição; ‎‎“Segurança ‎Rodoviária”, na 5ª Edição e, na edição ‎de 2020, ‎consagrou-se como a ‎segunda melhor Concessionária ‎do Estado ‎de São Paulo, recebendo o ‎primeiro lugar na ‎categoria ‎‎”Inovação”. Monitorada e 100% duplicada, ‎a concessão ‎confere ‎segurança e agilidade no trânsito de cargas, ‎conectando ‎o Oeste ‎Paulista com os principais pontos de escoamento ‎da ‎produção ‎do Brasil.‎

Canal de Ética e Privacidade